Origem do M.S.M

" A 8 de maio de 1972, Pe. Stefano Gobbi, participa de uma peregrinação a Fátima e, na Capelinha das Aparições, põe-se a rezar por  alguns Sacerdotes, que, além de traírem a própria vocação, tentam formar associações rebeldes à autoridade da Igreja.
Interiormente, uma força o impele a confiar em Maria. Servindo-se dele, como de um humilde e pobre instrumento. Nossa Senhora acolherá todos os Sacerdotes que aceitarem o convite para se consagrarem ao Imaculado Coração, para permanecerem fortemente ligados ao Papa e à Igreja a ele unida e conduzirem os fiéis ao seguro refúgio de seu Coração Materno.
Formar-se-ia, assim, um poderoso exército, difundido por todas as partes do mundo e reunido, não com meios humanos de propaganda, mas com a força sobrenatural que brota do silêncio, da oração, do sofrimento e da fidelidade constante  aos próprios deveres.
 O Pe. Gobbi pediu interiormente a Nossa Senhora um pequeno sinal de confirmação, que Ela lhe deu pontualmente antes do final daquele mesmo mês, em Nazaré, na Basílica da Anunciação.
A origem do Movimento Sacerdotal Mariano remonta a esta inspiração simples e interior que o Pe. Gobbi teve em Fátima, durante a oração..."

Referência:
Do livro, Aos Sacerdotes, filhos prediletos de Nossa Senhora. 24°ed.